18/03/2021

Encerradas ao trânsito há cerca de ano e meio devido às obras do Bolhão, as ruas da Formosa e de Alexandre Braga estão reabertas à circulação de transporte público a partir de hoje, dia em que também fica concluída a colocação de uma nova tela gigante que envolve o quarteirão do mercado, com os rostos familiares daqueles que lhe dão vida.


A partir da tarde desta quinta-feira, o troço da Rua Formosa compreendido entre a Rua de Sá da Bandeira e a Rua de Santa Catarina fica reaberto à circulação de transporte público, a cargas e descargas, acesso a garagens e a motociclos.


Com o avanço das obras do Bolhão, o estaleiro que ali está montado desde o verão de 2019, já não compromete a reabertura ao trânsito, que pode agora ser feito em condições de excelência e de segurança. O betuminoso está colocado e a estrada ainda quase que exala a tinta colocada de véspera pelos funcionários municipais responsáveis pela pintura de todas as passadeiras e marcações no asfalto da cidade. Desde abril do ano passado, recorde-se, já era possível atravessar a pé este troço.


Ali ao lado, também a Rua de Alexandre Braga readquire o salvo-conduto para o acesso de transporte público, depois de durante mais de um ano ter sido esventrada, na sequência das obras para o túnel que desembocará no interior do Mercado do Bolhão, uma das grandes novidades do projeto de requalificação do equipamento municipal, que vai permitir que as cargas e descargas sejam feitas no seu interior, em condições de higiene e segurança de excelência, e sem comprometer o trânsito nas imediações.


Enquadradas na estratégia de mobilidade municipal, estas duas artérias ficam, doravante, reservadas ao transporte público, cargas e descargas, acesso a garagens e à circulação de motociclos, com o objetivo de contribuírem para a redução dos tempos de viagem nas saídas do centro do Porto, adotando os princípios subjacentes a um Corredor de Autocarros de Alta Qualidade (CAAQ).


O acesso em automóvel individual desde a Rua de Sá da Bandeira até ao Campo 24 de Agosto continuará a ser feito via Rua de Fernandes Tomás.


Tela gigante homenageia comerciantes


Mas este é um dia com duplo significado para emblemática obra do Bolhão. É o dia em que as quatro arestas do mercado ficam totalmente envolvidas por uma nova tela colocada pela Câmara do Porto, através da empresa municipal GO Porto, gestora da empreitada.


A mensagem é motivadora, encerra esperança, recorda que o regresso à casa-mãe dos comerciantes históricos, que na sua maioria continuam a sua atividade no mercado temporário a apenas 200 passos, está mais próximo.


Nesta “Wall of Fame” em formato XL há sorrisos inconfundíveis, rostos e nomes familiares que são marca própria por direito, em representação de todos os comerciantes do Bolhão. Novos e velhos com histórias de uma vida ligadas ao não menos histórico mercado, e cujos negócios mantêm viva a tradição no comércio de frescos que o Porto quer preservar.


A estes, juntar-se-ão novos comerciantes, sangue novo que irá ocupar os 60 lugares vagos disponíveis, tanto no interior do Mercado do Bolhão como nas lojas exteriores.

Ver também
Notícias